volume da safra 2018 não deve superar resultado recorde de 2017

Apesar da melhora nas previsões para a safra de 2018, a produção agrícola não deve alcançar o recorde de 240,6 milhões de toneladas de grãos registrado no ano passado, avaliou o analista Carlos Alfredo Guedes, da Coordenação de Agropecuária do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A safra deste ano está estimada em 227,2 milhões de toneladas, ante uma primeira previsão de 220,188 milhões de toneladas, feita em outubro. Segundo Guedes, o excesso de chuvas e o preço menos atraente do milho podem impedir novas revisões significativas para cima à frente.

“Depende muito do milho de segunda safra. As condições climáticas não estão ruins, mas não estão tão boas quanto as de 2017. Atrasou um pouco o plantio de soja, atrasou um pouco a colheita da soja, e está atrasando o plantio de segunda safra”, afirmou o pesquisador. “Mesmo assim, a safra 2018 será a segunda melhor safra da história, é um desempenho muito bom”, completou.

Guedes confirmou que, mesmo aquém da safra do ano passado, a produção agrícola esperada para este ano ainda é boa o suficiente para manter os preços de alimentos comportados. Ele pondera, porém, que os preços de commodities, como a soja, dependem do mercado externo e podem ter elevação, impactadas por eventos internacionais, como a quebra da produção de soja na Argentina, prejudicada pela seca.

 

Fonte: Quidnovi/IstoÉ