Promiscuidade parlamentar: Quando os interesses pessoais falam mais alto

Por: Mino Pedrosa.
A vitória acachapante do governador Rodrigo Rollemberg, aprovando ontem, no plenário da Câmara Distrital R$ 1,5 bilhão, surrupiados do Instituto de Previdência do Distrito Federal,(IPREV), traz, agora, revelações de manobras que podem justificar o comportamento ardiloso da grande maioria dos deputados Distritais e até Joe Valle o presidente. Na primeira votação do projeto IPREV em dezembro de 2017, que custariam R$ 1,2 bilhão ao cofre do instituto, alguns dos deputados, inclusive da base do governo, votaram contra, criando dificuldades para ganhar facilidades.
 Foi o caso do deputado Robério Negreiros, beneficiado por ser proprietário de empresas de segurança particular e limpeza e conservação, que prestam serviços ao GDF. Durante a votação do Orçamento 2018, antes do recesso parlamentar em dezembro último, o GDF tentou aprovar a  polêmica emenda de R$ 1,2 bilhão. Na primeira votação do IPREV, a população assistiu a uma cena deprimente entre o líder do governo do GDF,  Agaciel Maia, e o deputado Robério, que, aos berros, usou palavras de baixo calão.
 Robério Negreiros (PSDB) chamou o distrital Agaciel Maia de “sonso, parlapatão e mimado”. Disse também que o deputado Agaciel fez gestos obscenos para a plateia na galeria do plenário. Robério ainda insinuou que Agaciel Maia tem esquema nada republicano no edifício Corporate.
Agaciel Maia sabia que não poderia ir para o embate naquele momento, mais, conhecendo as fraquezas de Robério, usou o governador Rollemberg para dar o recado. “O governador acalmou  Robério, que está mais aliado do que antes.”
Na convocação extraordinária, durante a votação, o governador Rollemberg recebia informações do clima amoroso entre Agaciel e Robério, que não esconderam o selo da paz. Entre os políticos, o lema é a falsidade e os eleitores sempre com o ônus da traição.

Deputado Agaciel Maia e Robério Negreiros em Plenário da Câmara Legislativa

“Vossa Excelência (Agaciel) é um parlapatão. As pessoas sabem que eu sou uma pessoa correta e de palavra (…) Entre ser um Agaciel sonso mal caráter e um Robério verdadeiro, eu prefiro ser eu.”