Esporte & Comportamento

Tite freia empolgação por vitória na Vila

14/06/201210:02

Twitter  Facebook imprimir enviar para amigo comente essa notícia

Foto: Divulgação

“Nada ganho”. Essa foi a tônica do discurso de Tite após a vitória por 1 a 0 contra o Santos, quarta-feira, pela semifinal da Taça Libertadores, na Vila Belmiro (assista ao vídeo com os melhores momentos). Com o resultado, o Timão joga por um empate na semana que vem para chegar a tão sonhada final da competição sul-americana. Mesmo com sua equipe sendo favorito pela vaga, o treinador lembra que do outro lado está um time que tem ninguém menos do que Neymar no ataque.

O camisa 11 do Peixe não fez grande jogo nesta quarta, mas o técnico do Timão sabe o poder que a joia da Vila tem.

– O jogo continua aberto, ninguém saiu vibrando, ficou comemorando. Sabemos da grandeza do Santos, da qualidade técnica e individual do campeão da Libertadores. Temos essa consciência e a ambição de construir mais 90 minutos uma classificação – explicou o treinador.

Um simples empate classifica o Corinthians no jogo de volta, quarta que vem, às 21h50m, no Pacaembu. Em caso de vitória santista por 1 a 0 a decisão irá para os pênaltis. Qualquer outro resultado a favor do Peixe deixa na Vila Belmiro a vaga para a final.

Tite na partida do Corinthians contra o Santos pela Libertadores (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)Apesar da vantagem, Tite alerta para a força do Santos (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)

– Do outro lado temos a qualidade. Fez a vantagem, mas é decidido lá dentro do campo. Não foi a Vila nem a torcida do Santos. E não vai ser uma classificação pelo torcedor que vai nos apoiar. Temos que fazer nosso papel dentro de campo. Sem qualidade técnica não adianta suor. Suor não ganha jogo de ninguém, tem que ter qualidade técnica, aspecto tático, emocional e físico. Quando conseguir equilibrar tudo, consegue ser melhor - ensinou Tite.

Pelo Campeonato Paulista, o Santos venceu o Corinthians por 1 a 0, com gol de Ibson, que já deixou o Peixe. A partida foi válida pela primeira fase da competição, e o Timão entrou com o time reserva, pois estava poupando por causa da Libertadores.

– Tenho muita propriedade para falar disso, torcedor corintiano não vai estar preocupado em menosprezar Santos ou gozar. Vai apoiar sua equipe. Por infelicidade senti isso na pele, quando fui para arquibancada (contra o Vasco, após ser expulso). Uma pessoa foi reclamar de jogador e se voltaram trocentos para ele e disseram para ajudar o time. O torcedor ajuda e vai ter essa consciência. Incentiva como tem feito, e os atletas vão sentir dentro de campo - salientou o treinador corintiano.

* Globo

JF