Política & Brasil

Operário com vergalhão no crânio passa bem e está lúcido, diz secretaria

17/08/201209:22

Twitter  Facebook imprimir enviar para amigo comente essa notícia

Foto: Divulgação

O operário de uma obra em Botafogo, na Zona Sul do Rio de Janeiro, que sobreviveu após um vergalhão de 2 metros de comprimento atravessar sua cabeça, está lúcido e passa bem. A informação foi confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), na manhã desta sexta-feira (17).

De acordo com a secretaria, a vítima que foi identificada como Eduardo Leite de 24 anos, deve permanecer no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital municipal Miguel Couto, na Gávea, também na Zona Sul, até o final da semana.

O caso aconteceu na quarta-feira (15) e foi divulgado, na tarde desta quinta-feira (16).

Segundo a equipe médica que cuida do caso, a barra de ferro caiu do quinto andar da construção e perfurou o lobo parietal (parte posterior da cabeça) e saiu por entre os olhos do homem, que é morador de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Uma parte do lado direito do cérebro foi atingida. O operário usava capacete no momento do acidente.

O paciente chegou ao Hospital Miguel Couto por volta das 11h de quarta-feira e estava consciente. Ele passou por uma cirurgia de 5 horas que consertou a parte rasgada do cérebro e reconstituiu toda a região perfurada. O operário recebeu visita da mãe e esposa na manhã de quinta-feira.

Avaliação médica

  De acordo com os médicos, apesar do susto, o operário não deve ter sequelas. A parte do cérebro atingida é responsável pelo comportamento. No entanto, o paciente apresentou bastante lucidez.

Segundo o Dr. Luiz Alexandre Essinger, seu quadro psicológico é animador. Ele também não sofreu danos nos olhos. Por três centímetros, a barra de ferro não atingiu a região do cérebro que cuida da coordenação motora.

Apesar de passar bem, o operário ficará no CTI sob ingestão de antibióticos pelos próximos sete dias.

*G1