Cultura & Diversão

Namoradas do Homem-Aranha são 'polos opostos'

06/07/201217:02

Twitter  Facebook imprimir enviar para amigo comente essa notícia

Foto: Divulgação

 

Mais do que vilões, habilidades especiais e aventuras, a vida dos super-heróis é feita de mocinhas. Às vezes, mais de uma, como no caso do Homem-Aranha.

No cinema, a trilogia sobre o justiceiro aracnídeo dirigida por Sam Raimi na década passada apresentou a frágil Mary Jane (Kirsten Dunst) ao grande público. Agora, em "O espetacular Homem-Aranha", que estreia no Brasil nesta sexta-feira (6), Emma Stone encarna a sagaz Gwen Stacy. Ciente das comparações, Stone não perde tempo em explicar as diferenças entre as duas.

"Gwen e Mary Jane não poderiam ser mais distintas. São, literalmente, polos opostos. Gwen cresceu com muito dinheiro, é filha do chefe de polícia da cidade e tem uma base familiar muito sólida. Além disso, é muito responsável e tem a vida toda planejada. Mary Jane é exatamente o contrário disso. Tem um pai alcoólatra. E nunca sabe exatamente o que está acontecendo a seu redor. Mesmo assim, eu gosto tanto dela...", confessa Stone, que esteve no Rio de Janeiro para promover o filme, em fevereiro passado, juntamente com os produtores Avi Arad e Matt Tolmach.
Emma destaca o tipo de relação que Gwen e Mary mantêm com o herói. Para ela, sua personagem se apaixona primeiro por Peter Parker e não pelo Homem-Aranha. "Mary Jane precisa de um herói, enquanto tudo o que Gwen quer é cuidar de alguém."

A trama
Dirigida por Mark Webb ("500 dias com ela"), "O espetacular Homem-Aranha" investe nas origens do adolescente Peter Parker, uma criança abandonada por seus pais e criada pelos tios. No novo filme, Andrew Garfield ("A rede social") assume o lugar de Tobey Maguire, que protagozinou os três filmes anteriores. Após descobrir seus poderes, Parker terá de enfrentar o cientista Curt Connors (especialista em répteis, que acaba se transformando no temível Lagarto).

Andrew Garfield, o novo Homem-Aranha, consola Emma Stone durante cena do filme 'O espetacular Homem-Aranha' (Foto: Divulgação)
Andrew Garfield, o novo Homem-Aranha, consola Emma Stone durante cena do filme

Assim como outras produções que estreiam ainda este ano, como "Batman - O cavaleiro das trevas ressurge" e "Na estrada", adaptação cinematográfica do livro escrito por Jack Kerouac (1922-1969) e dirigida pelo brasileiro Walter Salles, o novo Homem-Aranha mexe com expectativas, tanto do mercado cinematográfico quanto dos fãs. A pressão não parece assustar Emma, que conta ter aprendido a lidar com a ansiedade da estreia.

"Tentei não pensar em ser exatamente como a Gwen Stacy das histórias em quadrinhos, mas sim em humanizá-la e fazer o meu melhor. Enquanto íamos filmando, fu me acalmando e percebendo que se tratava de um filme como outro qualquer, porque estávamos mais uma vez tentando ser verdadeiros o tempo todo", explica a atriz. "Para mim, o que importa mesmo é fazer parte de um bom filme. Ou de um filme que as pessoas gostem."

Ela disfarça quando avalia a própria participação na trama. "As pessoas não vão ao cinema por minha causa, mas sim para ver o Homem-Aranha. O público de importa mesmo é com ele e com a história, que são muito maiores do que nós."