Brasília, 20 de janeiro de 2018
5 jan 2018

Ex-presidente peruano Fujimori deixa clínica após indulto

O ex-presidente peruano Alberto Fujimori deixou na noite desta quinta-feira a clínica em Lima onde esteve internado durante 12 dias por problemas cardíacos, após o polêmico indulto concedido pelo atual mandatário, Pedro Pablo Kuczynski.

Fujimori, de 79 anos, saiu em cadeira de rodas às 21h40 local e foi saudado por um grupo de partidários reunidos diante da Clínica Centenário.

O ex-presidente partiu em uma SUV preta acompanhado por seu filho mais novo, o deputado Kenki Fujimori, constatou a AFP.

Quase uma hora depois, o carro com o ex-presidente chegou a um condomínio em La Molina, bairro de alto padrão do leste de Lima.

Fumijori parecia cansado, mas estava tranquilo, contrastando com a euforia de Kenki.

“Ele está tranquilo, não é uma pessoa que exagera suas emoções, sabe que precisa se cuidar, que tem um problema cardíaco severo”, revelou Alejandro Aguinaga, médico particular do ex-presidente.

Fujimori ficará hospedado na casa do empresário Aldo Kruger, filho de Germán Kruger, que pagou pela casa onde o ex-presidente esteve sob prisão domiciliar por quase dois anos no Chile, informou à AFP uma pessoa ligada ao político.

Fujimori, que sofreu uma hipotensão e uma arritmia e foi transferido da prisão para a clínica no dia 23 de dezembro, cumpria pena de 25 anos por corrupção e crimes contra a humanidade durante o seu governo.

Um dia após a internação, Kuczynski concedeu um polêmico indulto humanitário ao ex-presidente.

Segundo seus críticos, Kuczynski utilizou o indulto em troca do apoio da oposição ligada a Fujimori para escapar do impeachment por seu envolvimento no escândalo Odebrecht.

Na votação no Congresso, no dia 21 de dezembro, Kenji Fujimori e outros nove legisladores fujimoristas se abstiveram.

Fonte: AFP