Brasília, 17 de janeiro de 2018
17 abr 2017
Sem categoria

Dep. Rodrigo Delmasso: Herança comprometedora

O deputado Rodrigo Delmasso, está com a corda no pescoço, e o nó às mãos do ex- governador petista Agnelo Queiroz. O deputado é seguidor dos mandos do famoso no DF, bispo Robson Lemos Rodovalho que ingressou Delmasso na política. Rodovalho deve favores aos ex- governadores Arruda e Agnelo e transformou o gabinete nº 4 do líder do governo de Rollenberg em cabide de emprego aos que guardam segredos comprometedores. Agnelo Queiroz entregou a Delmasso o seu motorista e confidente Declieux Costa Augusto que ocupava o cargo de Assessor Especial, da Subsecretaria de Operações de Segurança, da Casa Militar, da Governadoria do Distrito Federal no governo de Agnelo Queiroz. Foi promovido a, Assessor Especial de Secretaria de Estado, recebendo um CNE6 pela importância do cargo que ocupava.

Deputado Delmasso e Bispo Rodovalho em oculto

Os segredos de Agnelo que Declieux Costa Augusto colecionou ao longo dos anos, como braço direito e motorista do ex-governador petista. Hoje recebe um tratamento muito especial. O deputado Rodrigo Delmasso acolheu em seu gabinete. Agora, um dos delatores da mega empreiteira Odebrecht na Operação Lava Jato da Polícia Federal, trouxe a  luz outro personagem muito importante que Delmasso guardava a sete chaves no cabideiro do gab. 04.

O delator da Odebrecht na Operação Lava Jato, João Pacífico, disse que o engenheiro Hermano Gonçalves de Souza Carvalho foi o ponta para intermediar o pagamento de propina na construção do Centro Administrativo do Governo do Distrito Federal, o Centrad e o Estádio Mané Garrincha. A mando da dupla Batman & Robin, Agnelo e Filippelli.

Em troca da execução do projeto, erguido por meio de uma parceria entre a empreiteira e a brasiliense Via Engenharia, a Odebrecht teria injetado dinheiro de propina nas campanhas de Agnelo e Filippelli. Até agora, foram revelados o pagamento de 1 milhão (500 mil em 2014 e 500 mil quatro anos antes) e o peemedebista Nelson Tadeu Filippelli recebeu 2 milhões para o pleito de 2014. Outros 15 milhões teriam ido para os partidos de ambos que acabaram irrigando partidos nanicos  coligados ao PT e PMDB. Os encontros se davam em Brasília em lugares pitorescos com cafés e até carrocinha de Hot Dog.

Filippelli (Robin) e Agnelo (Batman), contaram com Hermano à frente da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, de setembro de 2013 até o fim da gestão petista, em 2014. Antes, ele atuava como secretário-adjunto da pasta.Também teve passagens pelo governo federal (ministérios do Esporte e do Turismo).

A expectativa nos bastidores está com Fernando Queiroz, dono da empreiteira Via Engelharia S/A na obras em parceria com a Odebrecht no consórcios Cetrad e Mané Garrincha. Fernando Queiroz nos anos em que o tucano Mario Covas governava São Paulo, levou a empreiteira Via Engelharia para ganhar uma classificação nacional. Daí Aécio Neves fez aliança influenciando até nas eleições de 2014 no Distrito Federal. O governador Rodrigo Rollemberg esta assistindo a labareda chamuscar seu cílios. Fernando Queiroz da Via é a bomba relógio na política do Distrito Federal.

 

Veja depoimento do delator João Pacífico.