Concurso da Novacap é suspenso mais uma vez

O Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) suspendeu, pela segunda vez, o concurso da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), por tempo indeterminado. A decisão foi divulgada na tarde desta quinta-feira (21). A prova estava prevista para ocorrer neste domingo (24). Foram abertas 96 vagas de nível médio e superior, com salários de até R$ 12,6 mil.

A suspensão dos exames, conforme a Decisão nº 2.922, de 2018, do TCDF, foi inicialmente determinada para o cargo de advogado, em atenção a uma representação movida pela Ordem dos Advogados do Brasil, seccional do DF.

Mas o adiamento acabou estendido aos demais cargos, em razão de alerta sobre riscos à segurança e ao sigilo das provas, feitas pela Inaz do Pará de Serviços de Concursos Públicos.

Conforme a justificativa da banca, os lotes de provas estão lacrados, e não há a possibilidade de abri-los para que sejam retiradas apenas aquelas referentes às vagas de advogado. A abertura dos lotes configuraria violação do material.

A Novacap lamentou o adiamento e reiterou que, tão logo o tribunal libere o concurso sem restrições a nenhum cargo, as provas serão aplicadas para todos os candidatos inscritos. O novo calendário será divulgado oportunamente.

Segunda suspensão

Em março deste ano, o concurso do órgão havia sido suspenso, também pelo TCDF, por conta de baixos valores da taxa de inscrição. Eram cobrados R$ 6 para cargos de ensino médio e R$ 7 para superior.

O edital do concurso público da Novacap foi publicado em dezembro de 2017. As inscrições foram de 2 de janeiro a 2 de fevereiro.

Na primeira vez, as provas seriam feitas em 18 de março. Os candidatos ao cargo de topógrafo teriam, além do teste objetivo, uma etapa prática, marcada para 30 de abril.

Leia mais: Novacap cancela provas do concurso público

Oitenta e seis mil candidatos inscritos

A Inaz do Pará — Serviços de Concursos Públicos Ltda. venceu a concorrência pública e estipulou taxas no valor de R$ 6 e de R$ 7 por concorrente para vagas de níveis superior e técnico, respectivamente.

Uma vez que a modalidade da licitação foi pregão eletrônico, escolheu-se a empresa que ofereceu menor valor de taxa de inscrição, de acordo com o diretor-presidente da Novacap, Júlio Menegotto.

“Ao oferecer uma taxa baixa de inscrição, a empresa aposta na grande quantidade de inscrições”, afirmou o diretor-presidente.

A comprovação dessa premissa se deu pela quantidade de inscritos no concurso: 86 mil candidatos. “Uma taxa de inscrição mais barata democratiza o acesso ao concurso público”, justificou Menegotto.

 

Fonte: Quidnovi/ Jornal de Brasília