Acordo judicial: Retratação

Conforme Sentença (08/09/2016), exarado no processo n° 0725259-14.2015.8.07.0016  a empresa Quid Novi  Comunicação LTDA S/S faz saber que não eram verídicas as informações por ela disseminadas nas matérias: “Congresso Nacional, cabeças cortadas” e “Senado Federal: Escândalo seguido de escândalo”. Matérias publicadas em outubro de 2015.

A informação publicada não continha a veracidade afirmada pela fonte que induziu o site ao erro por não ter checado. A verdade sobre a senhora Ilana Trombka e seu esposo Vilmar Bomfim Ayres da Fonseca é que: Ilana Trombka não foi exonerada do cargo de diretora-geral do Senado Federal, como informa a matéria. Pois, segue no cargo até a presente data. Insta esclarecer também que o senhor Vilmar Bomfim Ayres da Fonseca nunca ocupou o cargo de diretor de compras e contratações do Senado Federal e nem “operou” nenhuma avença como afirma o texto.

A restauração da verdade e sua divulgação, ainda que tardia, faz justiça às vítimas do processo, Ilana Trombka e Vilmar Fonseca, servidores públicos que tem ilibada reputação e prezam pela honestidade e integridade no desempenho de suas funções.